terça-feira, 11 de novembro de 2008

Silenciosamente louco


Um caminho suave Uma tarde silenciosa Sua ausência misteriosa
Sua presença na madrugada Numa noite amaldiçoada
Encostastes sua face na minha
Mas não olhaste para mim Não saberás quem te tocou
.
Somente me sentirás como um vento Que te levou a voar
Que te deixaste a amar Loucamente Profundamente
Um toque no infinito Um eterno sofrimento
Apenas um pensamento Um desejo
.
Que eu volte com a brisa Neste momento Do teu desalento
De um desesperado De um enlace terminado De um amor abandonado
Que ficaste no passado Naquele céu estrelado Uma noite silenciosa
.
Sem a minha voz Sozinho Um vazio Sem saber de mim
Talvez ficando louco Implorando um pouco Daquele amor louco.